Logo Companhia das Cordas Abrir Menu

Seja na tradição erudita, na tradição brasileira ou na tradição jazzística, o aluno de clarinete da Companhia das Cordas vai desenvolver a sonoridade, a afinação, a técnica e a leitura necessárias para aproveitar toda a versatilidade e a riqueza timbrística desse instrumento fantástico.

Para isso serão usados os principais métodos consagrados e também exercícios específicos desenvolvidos pelos professores especialmente para cada aluno.

E, respeitando o gosto e os objetivos do aluno, estudos de teoria e harmonia visando à interpretação e/ou improvisação com total consciência do fraseado.

Tudo isso sempre aplicado diretamente em um repertório adequado e estimulante, que motive o aluno e o faça se desenvolver.

Gostou? Comece agora!

Comece Agora

Professores de Clarinete da Companhia das Cordas


Fábio Marins

Bacharel em saxofone pela FAMOSP — Faculdade Mozarteum de São Paulo — e formado em saxofone pela escola Municipal de Música de São Paulo pelos professores Roberto Sion e Izidoro Longano “Bolão”, desenvolve trabalhos no campo da música popular com seu quarteto “Volume Três Bossa Jazz”, com o quarteto de saxofones “Saxofonia”, além de trabalhos de gravação em estúdio e em bandas de jazz.

Na música erudita, explorando a sonoridade do sax alto e do sax barítono, mantém um dueto de sax e piano em que interpreta músicas de Radamés Gnatalli, Debussy, André Chaleaux entre outros.

É professor de saxofone na Companhia das Cordas, na escola de música Feeling e no projeto Guri. É aluno de regência, canto coral e madrigal da Escola Municipal de Música de São Paulo em curso ministrado pela maestrina Naome Munakata.

Com o grupo vocal Canto Ma Non Presto fez temporada no Teatro Fábrica, em São Paulo, de 28 de março a 17 de maio de 2007, cantando e tocando no espetáculo cênico musical “Organicidade”.

aaa

aaa

aaa

aaa

Leo Muniz FOTOLeonardo Muniz

Leonardo Muniz Corrêa iniciou seus estudos musicais aos seis anos tendo como instrumento o piano, após um tempo despertou o interesse pelos instrumentos de sopros e aos doze ganhou seu primeiro clarinete.

Mais para frente veio o saxofone e teve como professores grandes mestres como Roberto Sion, Carlos Malta, Mario Checchetto e Vinícius Dorin.

Em 2001 se formou na Faculdade Santa Marcelina no curso de composição tendo como principais professores Paulo Tinet, Marcos Mesquita e Silvio Ferraz.

Hoje desenvolve seu trabalho musical, tanto de instrumentista como de educador, compositor e arranjador principalmente na banda “Projeto B”, que já lançou 3 CDs, além de ter trabalhado também com o grupo “Axial” (segundo CD “Senóide” em 2007), “Manu Maltez e Banda Cardume” (primeiro CD “As Neves do Kilimanjaro” em 2005), “Bgroove”, e vários grupos instrumentais entre eles “Armazem Abaporu”, gravando o primeiro CD do grupo.