Logo Companhia das Cordas Abrir Menu

As aulas de violino da Companhia das Cordas proporcionam ao aluno uma formação completa incluindo consciência do instrumento (localização de notas e percepção auditiva) notação (leitura de partitura) e técnica (postura, sonoridade, articulação), sempre aplicados ao principal: um repertório estimulante adequado ao gosto e aos objetivos do aluno.

Centrado na tradição erudita, o curso também propicia a exploração de outros universos (jazz, country, brasileiro…) utilizando os vários métodos existentes e também atividades criadas especialmente para cada aluno.

Oferecido em dois formatos: aulas individuais ou em grupo, a um preço diferenciado.

Gostou? Comece agora!

Comece Agora

Professores de Violino da Companhia das Cordas


Marcelo Schneider FOTOMaestro Marcelo Schneider 

Regente, violinista e arte-educador graduado pela Faculdade Santa Marcelina (SP), desenvolve atividade artística e docente há 30 anos. Lecionou em diversos conservatórios, escolas de música e projetos sociais. Foi professor de violino e regente do Projeto Guri (SP) entre 2005 e 2009, professor de violino na Casa da Música (Diadema – SP) de 2002 a 2008 e professor de violino na EMESP (antiga ULM) de 2009 a 2011.

Participou de diversos Festivais e Cursos pelo Brasil, especializando-se em regência, violino e pedagogia musical. Foi regente e professor da Orquestra Sinfônica de Ferraz de Vasconcelos em 2010 e 2011 e atua como violinista em gravações e eventos. Atuou em diversas orquestras e formações instrumentais, sendo convidado como “spalla” do Quarteto de Cordas na abertura do show da Banda Focus (Holanda) no Credicard Hall (SP).

Tem mais de 12 participações em CDs e DVDs e diversas gravações em televisão. Idealizador e coordenador dos Festivais de Cordas Symphony – SP (IV edição em 2016). Desenvolve pesquisa na área de educação musical com cordas e autor de livro de musicalização infantil em parceria com Meg Presser e Andrei Presser (previsão de lançamento em 2017).

a

a

a

a

Michelle Toffolo

Estudou nos Conservatórios de Tatuí e Campinas de cello com os professores Gretchen Mueller, Zigmund Kuballa, Antonio Guerra Vicente, Marialbi Trisólio, regência com Eduardo Carvalho, Dario Sotelo, Abel Rocha, Naomi Munakata, Eduardo Fernandes, Dulce Primo, musicalização com Teca de Alencar, Renata Koury, canto com Tereza Longatto, Carol Borba.

Foi membro do Júri do Festival Gospel Católico de Sorocaba, Mapa Cultural Paulista, Carnaval de São Paulo. Participou do concurso de corais em Cantònigrós (Espanha) com o coral da UnB, obtendo o 1º lugar na Categoria Coros Folclóricos. Tocou na Orquestra Infanto-Juvenil, Jovem e de Música Popular de Tatuí, de Araçoiaba da Serra, Sorocaba, entre outras. Foi monitora do Coral do Dep. de Música da UnB. Cantou e regeu como convidada o Collegium Musicum de São Paulo.

Fundou e regeu a Orquestra do Instituto Municipal de Música de Sorocaba. Atuou como regente assistente e depois como titular da Orquestra Filarmônica Jovem da ASSEC, e da Orquestra A.P.J.. Regeu a Orquestra Sinfônica da Casa da Música de Diadema. Regeu diversos corais como das associações Monteiro Lobato e Humberto de Campos e Coral da escola Waldorf Francisco de Assis onde ministrou aulas de música e violino.

É professora dando aulas de cordas, coral, musicalização, flauta doce, violino e cello e atua como orientadora de cordas pelo método coletivo e musicalização infantil.

a

a

a

Sérgio Senda é natural de São Paulo. Começou seus estudos musicais no Grupo de Treinamento para Orquestra (GTO) na Associação Brasil Soka Gakkai Internacional (BSGI), onde teve iniciação musical em 1993. Dois anos depois iniciou seus estudos de violino com o professor Marcos Fukuda. Também teve aulas com os professores Willian Rodrigues e Cláudio Micheletti. Participou do VIII Festival Música nas Montanhas (Poços de Caldas), onde teve masterclasses com os professores Nelson Rios e Alejandro Drago (argentino). Atuou também na orquestra sinfônica do festival como primeiro violino.

Participou de turnês nacionais (Rio de Janeiro, Curitiba, Ribeirão Preto, Brasília, Manaus) e internacionais (Japão e Estados Unidos) com a Camerata Ikeda e Orquestra Filarmônica Brasileira do Humanismo Ikeda (OFBHI) na qual é membro integrante desde 2001. Dentre as orquestras em que já fez/faz parte, pode-se destacar: Primeiro Violino da Orquestra Sinfônica de Heliópolis (2004); Segundo Violino da Camerata Jovem de São Bernardo (2005); Primeiro violino da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo (2006-2007); Concertino e Chefe de naipe 2º violinos na Orquestra Acadêmica da Unesp (2008 – 2013); Primeiro violino na Orquestra Filarmônica de São Caetano do Sul (2010 – 2015); Segundo Violino na Orquestra Sinfônica de Santo André (2013 – ); Primeiro violino (spalla) da Camerata Ikeda e OFBHI (2006 – ) Também leciona aulas particulares de violino, além de atuar como monitor no Núcleo de Desenvolvimento para Orquestra (NDO-infanto-juvenil) da Associação Brasil SGI (trabalho voluntário).

Ingressou em 2008 no Instituto de Artes da Unesp (Bacharel em Instrumento – Violino), sob orientação do professor Dr. Luís Britto Passos Amato, concluindo o curso em 2013.