Logo Companhia das Cordas Abrir Menu

Nas aulas de flauta transversal da Companhia das Cordas, o aluno terá conhecimento da estrutura do instrumento (mecânica, localização de notas, escalas etc.), da escrita de música (partitura e cifra), da técnica (postura, respiração, embocadura, posições) e da teoria (consciência do fraseado).

Tudo isso em função de um amplo repertório, abordando não só música brasileira e música clássica, mas também o jazz, o rock, e qualquer estilo que interesse ao aluno, pois com seu timbre e sua maleabilidade, a flauta se presta a virtualmente qualquer melodia, seja como solista ou acompanhante.

Gostou? Comece agora!

Comece Agora

Professores de Flauta da Companhia das Cordas



Fábio Marins

Bacharel em saxofone pela FAMOSP — Faculdade Mozarteum de São Paulo — e formado em saxofone pela escola Municipal de Música de São Paulo pelos professores Roberto Sion e Izidoro Longano “Bolão”, desenvolve trabalhos no campo da música popular com seu quarteto “Volume Três Bossa Jazz”, com o quarteto de saxofones “Saxofonia”, além de trabalhos de gravação em estúdio e em bandas de jazz.

Na música erudita, explorando a sonoridade do sax alto e do sax barítono, mantém um dueto de sax e piano em que interpreta músicas de Radamés Gnatalli, Debussy, André Chaleaux entre outros.

É professor de saxofone na Companhia das Cordas, na escola de música Feeling e no projeto Guri. É aluno de regência, canto coral e madrigal da Escola Municipal de Música de São Paulo em curso ministrado pela maestrina Naome Munakata.

Com o grupo vocal Canto Ma Non Presto fez temporada no Teatro Fábrica, em São Paulo, de 28 de março a 17 de maio de 2007, cantando e tocando no espetáculo cênico musical “Organicidade”.

a

a

Leonardo Muniz

Leonardo Muniz Corrêa iniciou seus estudos musicais aos seis anos tendo como instrumento o piano, após um tempo despertou o interesse pelos instrumentos de sopros e aos doze ganhou seu primeiro clarinete.

Mais para frente veio o saxofone e teve como professores grandes mestres como Roberto Sion, Carlos Malta, Mario Checchetto e Vinícius Dorin.

Em 2001 se formou na Faculdade Santa Marcelina no curso de composição tendo como principais professores Paulo Tinet, Marcos Mesquita e Silvio Ferraz.

Hoje desenvolve seu trabalho musical, tanto de instrumentista como de educador, compositor e arranjador principalmente na banda “Projeto B”, que já lançou 3 CDs, além de ter trabalhado também com o grupo “Axial” (segundo CD “Senóide” em 2007), “Manu Maltez e Banda Cardume” (primeiro CD “As Neves do Kilimanjaro” em 2005), “Bgroove”, e vários grupos instrumentais entre eles “Armazem Abaporu”, gravando o primeiro CD do grupo.

a

a

a

Maicira Trevisan

Flautista, compositora e arranjadora erudita e popular. Tocou/gravou com Willy Werdaguer (Secos & Molhados), Nuno Mindelis, rock progressivo Mobilis Stabilis, B3 ÓrgãoTrio, Waldir da Fonseca, Benito de Paula, Renato Consorte, Banda de Pífanos de Caruaru, Passoca, Kapenga, Gereba, Zerró Santos, Grupo Leros, Arismar do Espírito Santo, Mais Maria do que Zé, Ruy Weber, Jane do Bandolim, Cochichando, Capota mas não Breca, Futricando, Bando de Macambira, Bendito entre as Mulheres, Caindo no Choro, Regional do Canário, Milton Edilberto, Cássia Maria, Anaí Rosa, Barbatuques, André Hosoi, Zé Roberto Araujo, Emiliano Castro, Ana Fridman, Trovadores Urbanos e Teatro Ventoforte. Tocou nos musicais O Mágico de Oz e Pulomelu, a Criação do Mundo. Gravou trilhas para documentários.

Homenageou Altamiro Carrilho no II Festival de Música Instrumental de Guarulhos em quarteto de flautas formado por Léa Freire, Rodrigo y Castro e Pedro Figueiredo. Em 2016 realizou show autoral no SESC Ipiranga. Toca com a pianista Carla Arnoni. Integra as Choronas, lançando o 4º. CD com clássicos e composições autorais Na área didática lecionou em várias escolas de música e artes. Na área didática lecionou em várias escolas de música e artes e ministrou workshop sobre “Improvisação no Choro”