Logo Companhia das Cordas Abrir Menu

As aulas de baixo acústico inicialmente abordam as duas técnicas utilizadas no instrumento: pizzicato (tocar com os dedos) e arco (tocar com o arco), ambas as técnicas são ilustradas com exercícios específicos.

Como no baixo elétrico são abordados todos os estilos musicais: jazz, rock, musica brasileira, sempre de acordo com o gosto e os objetivos de cada aluno.

A teoria musical é aplicada ao instrumento, na visualização de escalas e acordes através do mapeamento do braço do instrumento.

O mapeamento é feito através das posições de mão esquerda, responsável pela afinação do instrumento e consequentemente um ponto muito importante do curso.

Gostou? Comece agora!

Comece Agora

Professores de Baixo Acústico da Companhia das Cordas


 

Léo Versolato

Leonardo Versolato, 28 anos, paulistano, filho de Ubaldo Versolato, estudou piano na infância, em conservatórios e também através de aulas particulares com professores renomados do meio musical paulistano. Em 2005 ao prestar concurso para a ULM – Universidade Livre de Música / Centro de Estudos Musicais Tom Jobim, elegeu como instrumento principal o contrabaixo elétrico. Lá, teve a oportunidade de aprender e desenvolver sua musicalidade com profissionais como Celso Pixinga, Gabriel Bahlis, Sizão Machado e Mario Andreotti, o que o levou a integrar a Orquestra Jovem Tom Jobim, dirigida pelo maestro e saxofonista Roberto Sion. Logo ao se formar neste curso, entrou em Composição e Regência na Faculdade de Música Santa Marcelina.

Em seguida, apesar de dominar os instrumentos que estudou, Léo buscou, ao lado do piano, direcionar-se na composição de músicas próprias.  Inclusive, em 2009, o artista participou do disco coletivo de Dani Gurgel, obra que tinha por objetivo a divulgação de novos compositores da safra paulistana, como Dani Black, Vinicius Calderoni, Tó Brandileone e Léo Bianchini.

Ademais, Léo se formou como produtor na produtora Junk, ao lado do renomado Otávio de Moraes, produtor de artistas como Sandy & Júnior, Rita Lee, Pedro Mariano e até mesmo da Orquestra Jazz Sinfônica. Além e por conta dessa grande experiência, Léo trabalhou por dois anos na Raw Áudio, como compositor de trilhas para propaganda, assinando a composição e a produção de grandes campanhas, como as da Volkswagen, AMBEV, Banco do Brasil, Nextel, Fiat, entre outras – contribuindo, assim, para o imenso quadro de premiações e decorrente prestígio desta produtora que, em 2011, foi a mais premiada do Festival de Cannes.

No começo de 2013, Léo foi reconhecido e agraciado com o convite para gravar seu primeiro disco, o “Santo Bom”, pela gravadora Kuarup. Seu disco teve a produção de Pedro Baldanza, além de contar com a participação de seu pai Ubaldo Versolato e de sua irmã, a também cantora Renata Versolato e foi lançado no final de 2013, com seu show oficial de lançamento realizado no Tom Jazz no meio de 2014. Desde então, Léo vem o trabalhando e galgando relevantes espaços de divulgação como participações em programas como o “Todo Seu” do Ronnie Von e o “Record News” com Heródoto Barbeiro. Além disso, Léo durante todo o período em que se formou como músico vem trabalhando como professor em diversas escolas de música e em aulas particulares de baixo, violão, piano e musicalização infantil e atualmente ministra aulas de contrabaixo na Companhia das Cordas.